bootstrap web development software

RICARDO
IMPERATORE

"Brasileirismo é a diferença que se encontra no meu trabalho.
A minha música é electrónica mas não é só uma linguagem, tem mesmo um edioma."  

BIOGRAFIA

No ínicio foi o verbo, depois veio a música.
E nunca mais parou.

Dj, compositor, produtor musical, baterista, percursionista e performer. Ricardo Imperatore faz parte daquele restrito grupo de Djs autorais que escreve, canta e toca um repertório único com um balanço próprio da perfeita fusão entre a música tropical do Brasil e o eletónico mais vanguardista. 

Os primeiros passos de Ricardo Imperatore na cena musical do Rio de Janeiro são como baterista e co-fundador da Banda Bel, em 1984. A Banda misturava o Samba e o Rock, de uma maneira explosiva e inédita até então e por isso mesmo explodiu nas pistas de dança de todo o Brasil. Esse sucesso manteve-se durante uma década e até 1994 a Banda Bel era unanimemente considerada como um grupo à frente do seu tempo. É a seguir a este período que Ricardo Imperatore inicia a sua carreira a solo, como baterista/percursionista, numa nova fase recheada com o mesmo sucesso da anterior. De 1995 a 2000 Imperatore tocou ou esteve em digressão com artistas como Natalie Cole, Susan Vega, Man At Work, Midnight Oil, Marisa Monte, Titas, Tom Capone, Monobloco, Ivo Meirelles, Cassiano entre tantos outros.

É a partir de 2001 que Imperatore mergulha no mundo da música electrónica, iniciando o projecto BoTECOeletro. Por ser um percusionista profissional, um autor profundamente conhecedor da raiz da música brasileira, o projecto deu à Imperatore um cunho de Dj com uma personalidade única, à semelhança dos grandes nomes da música electrónica que, como ele, são autores e compositores. O projecto, influenciado pelo pelo folk brasileiro, a música erudita, assim como a música pop e de raiz popular, valeu a BoTECOeletro o prémio de melhor álbum eletrónico de 2005 nos Prémios da Música Brasileira (o equivalente brasileiro aos Grammys).

Em 2012 Imperatore lança boTECOeletro Vol. 2, que mais uma vez é nomeado melhor álbum eletrónico na edição 2013 dos Prémios da Música Brasileira. O sucesso deste disco é inegável, como fica demonstrado pelo convite lançado a Imperatore para se apresentar na edição de 2013 do Rock in Rio, diante de um público de milhares de pessoas em delírio com o show.

Imperatore já se apresentou em Tour em toda a Europa, EUA, América Latina e África. São exemplos disso lugares como Nova Iorque, Londres, Paris, Berlim, Hamburgo, Barcelona, Viena d´Áustria, Torino, Bolonha, Amsterdão, Lisboa, Porto, Copenhaga, Antuérpia, Lichenstein, Cidade do México, La Paz, São Paulo e Rio de Janeiro, entre tantos outros sítios.



GALERIAS

boTECOeletro

O melhor de dois mundos.

Ricardo Imperatore num Boteco do Rio

Ricardo Imperatore num boteco do Rio

O nome Botecoeletro vem da união de duas paixões distintas: Uma velha paixão pelos Botecos do Rio, onde tanta coisa se passa e onde tanta cultura se fez, e um novo amor - a música eletrónica.

Nesta fotografia podemos ver a Adega da Praça, um boteco típico do Rio de Janeiro imortalizado na capa do boTECOeletro Volume 2.

Botecoeletro Vol 1

boTECOeletro

©2004 - Prémios da Música Brasileira 2005
Melhor Álbum Electrónico.

Segundo Imperatore, o “Brasileirismo” é a base do conceito de BoTECOeletro. Marisa Monte afirmou o seguinte: "Botecoeletro deixou-me uma marca muito positiva, quando o ouvi pela primeira vez. Fico feliz por terem todos a mesma oportunidade que eu tive de o conhecer este disco."

Botecoeletro Vol 2

boTECOeletro Vol. 2

©2009 - Prémios da Música Brasileira 2005
Nomeado Melhor Álbum Electrónico.

Mais uma vez trata-se de um disco inovador, cheio de influências da música de raiz brasileira, onde encontramos a presença de nomes como Baden-Powel ou Zé Ramalho, entre tantos outros.

MAIS IMPERATORE

CONTACTOS